// Artigo: Boas Práticas para Pacientes Medrosos

Espaço do Dentista

Conheça 5 boas práticas para lidar com pacientes medrosos:

Ir ao dentista não é uma experiência muito prazerosa para algumas pessoas. Mas existem aquelas que sentem verdadeira fobia de sentar na cadeira de um consultório odontológico. A roupa branca, o ambiente, os Equipamentos, tudo parece ser parte de um cenário de terror para quem não se sente nem um pouco à vontade ali.


Estima-se que 15% da população mundial sofrem de alguma fobia. Entender a situação, acalmar o paciente e saber lidar com os sintomas que ele apresenta pelo simples fato de estar ali é tarefa do dentista, que deve ainda utilizar um pouco de psicologia nesses casos. Algumas técnicas podem ser aplicadas e transformar a experiência – até então desagradável – em algo mais aceitável ou até mais relaxante para o paciente. Listamos cinco boas práticas para lidar com pacientes nervosos.


Confira!

1. Estabeleça uma relação de confiança:

O paciente deve sentir que o dentista entende seus medos e que será o mais delicado possível nos procedimentos, que não precisam ser explicados tecnicamente, mas focados nas vantagens que o tratamento trará. Conversar durante o tempo da consulta ajuda a distraí-lo. Um dentista calmo transmite confiança ao paciente, que aos poucos vai relaxando mais durante a consulta.

2. Transforme o ambiente do consultório:

Só de pensar em ir ao dentista, o paciente já se sente incomodado. Por isso, o consultório deve ser um ambiente agradável, com menos "cara de consultório" possível. A sala de espera deve ter revistas atuais para que a leitura sirva de entretenimento ao paciente e mude o foco da espera. Música ambiente em uma estação que toque canções tranquilas também ajudam, assim como chá ou café à disposição para que o paciente se sirva. Recursos visuais como DVDs ou fones de ouvidos para abafar o som externo ajudam a driblar o medo.

3. Incentive o tratamento preventivo:

Prevenir é sempre melhor que remediar. Com seus pacientes a máxima também deve ser levada a sério. A falta de tratamento adequado deixa as pessoas mais propensas às doenças bucais. Incentive seus pacientes a fazerem uma visita regularmente ao consultório para manter a saúde bucal sempre em dia.

4. Utilize terapias de apoio:

O medo reforça a sensação de dor porque só de sentar na cadeira o paciente já sente um desconforto. Para acalmar, vale utilizar terapias de apoio como a acupuntura e a hipnose. No caso da acupuntura, dá para substituir as agulhas (que muitas pessoas têm pavor) por ímãs para incitar o corpo ao relaxamento. Já a hipnose, tem benefícios em relação à sedação tradicional, mas o profissional precisa ter um curso específico na área para aplicar a técnica, que deixa o paciente consciente, mas sem sugestão de dor.

5. Apele para as sedações:

As sedações são sempre um recurso a ser considerado para acalmar pacientes muito nervosos. Podem ser feitas pela inalação de determinados gases por meio de máscaras ou por anestésicos que propiciam a sensação de conforto. Considerar essas dicas ajuda a manter seus pacientes mais propensos ao tratamento e relaxados durante a consulta, o que auxilia muito o trabalho do dentista durante o atendimento.



E você, utiliza alguma técnica específica quando seus pacientes estão nervosos?



Dental APSS - Uma das Dentais que mais crescem no Brasil

Uma das Dentais que mais crescem no Brasil